Apresentação

O contexto social, económico e político da atualidade, ao nível nacional, europeu e internacional, tem vindo a introduzir mudanças na vida social, na estrutura político-organizativa do Estado e no mundo laboral, suscitando um conjunto de questões, de incertezas e de desafios sobre os quais importa refletir.

Uma das principais questões com que se debate o país é a do aumento da pobreza que afeta um número cada vez maior de famílias e que, conjugada com a retração do Estado em matéria de proteção social, constitui um campo de incerteza para os cidadãos e, também, para os profissionais que se encontram na linha da frente do atendimento das situação de vulnerabilidade social, não só pela diminuição de recursos para a ação, como pela filosofia enquadradora da gestão e distribuição das formas de ajuda, cada vez mais responsabilizadora do indivíduo e separada do contexto global em que emergem e se mantêm os problemas e as necessidades sociais.

O III Congresso Internacional de Serviço Social, a realizar nos dias 13 e 14 de Março de 2014, propõe a análise e o debate da sociedade atual, a sua complexidade, as implicações no Serviço Social e na vida profissional dos assistentes sociais, particularmente no que diz respeito às condições de afirmação do projeto ético-político do Serviço Social.

Apela-se à participação da classe profissional que, diariamente, se confronta com o sofrimento dos cidadãos, com a limitação dos recursos públicos e com a pressão das organizações, com a precarização do seu exercício profissional, num quadro que se caracteriza pelo regresso à filantropia e à  ajuda pontual e emergencial, pondo em causa os direitos sociais que constituíram a marca da Europa e das sociedades democráticas do século XX.